Ficha Técnica para restaurante: entenda como funciona

Imagine que você foi à uma hamburgueria, pediu uma “Batata Frita Especial”, estava crocante e com bastante cheddar e bacon, achou incrível e indicou para o seu amigo. Mas, na semana seguinte, ele reclamou que o prato não passava de uma batata frita “normal” e sem graça. O que pode ter acontecido? Faltou seguir a Ficha Técnica!

Às vezes temida, ocasionalmente desvalorizada, mas a sempre importante Ficha Técnica é o manual de instruções de uma cozinha, é o guia para o preparo de suas receitas e controle dos insumos, desde a compra até as possíveis substituições caso algum ingrediente não seja encontrado no mercado. Quanto mais completa e detalhada, melhor! As suas várias aplicações direcionam não só a cozinha, mas o gestor para um único rumo: a padronização da produção.

Para a equipe, seguir a ficha permite darcontinuidade à qualidade do prato e faz com que seja sempre preparado e servido da mesma forma, independentese são novos ou antigos funcionários. Ainda nessa parte mais operacional, é possível verificar as técnicas de preparo, tempo de cocção de cada fase do prato, utensílios, rendimento. Assegurando práticas apropriadas e atemporais.

Por muitas vezes, para a gestão do negócio, o universo financeiro parece bem complicado. Mas tenho outra boa notícia, a Ficha Técnica também te ajudará nisso! Ter em mãos a quantidade de insumos, por exemplo, possibilita identificar se você tem cheddar suficiente para compor aquela “Batata Frita Especial” ou se precisa comprar mais. Seus contatos, cotações e preços dos melhores fornecedores também estarão a salvo e, em uma emergência,qualquer outra pessoa pode acioná-los. Sem falar no grande apoio naquela partezinha mais complicada de cálculos, impostos e porcentagens!

Quando o cliente entra em ação, é necessário que a Ficha Técnica tenha sido bem preenchida “nos bastidores”, para que o restaurante ou o delivery entreguem sempre o “mesmo prato”, sem erros, todas as vezes. A satisfação também acontece na hora de ler o cardápio, deixando clara a descrição do prato. Já no quesito resolução de problemas, o uso da ficha não fica pra trás! Ela contribui na hora de substituir itens em casos de alergia, por exemplo, prevenindo imprevistos e desconfortos.

Como a ficha técnica pode funcionar para o meu estoque?

Agora, que você já sabe a importância de uma boa montagem de Ficha Técnica, deve estar se perguntando o que fazer para tudo isso funcionar. Desestressa! Um bom programa de estoque permite a montagem dos diversos tipos de fichas técnicas, de onde surgem várias possibilidades de controle, inclusive financeiro e fiscal, a exemplo do Menew Estoque. Através deste sistema completo e funcional, é possível pôr em prática tudo isso! Mas, para que funcione de forma adequada e eficiente, todas as informações devem ser incluídas pelo usuário no sistema, então tenha a postos suas fichas técnicas e mão na massa!

E lembre-se: A ficha técnica não trabalha apenas com as informações sobre a aparência e preparo do prato, mas tem grande responsabilidade na gestão do estabelecimento, podendo ser decisiva para o sucesso ou fracasso do seu negócio.

 

Entre em contato conosco e saiba mais!

Comentários

Nenhum comentário até agora, seja o primeiro =)